skip to Main Content
(21) 99186-5884 contato@neurocienciasaplicadas.com.br
Você Sabia Que As Mães Podem Ficar Sobrecarregadas Pela Manifestação Do Sofrimento Do Seu Bebê, Por Meio Do Choro, Resultando Em Intensas Emoções Negativas Que Podem Prejudicar A Interação Dela Com O Seu Filho? ​

Você sabia que as mães podem ficar sobrecarregadas pela manifestação do sofrimento do seu bebê, por meio do choro, resultando em intensas emoções negativas que podem prejudicar a interação dela com o seu filho? ​

O choro de um bebê provoca comportamentos de cuidados que são indispensáveis para o atendimento de suas necessidades. No entanto, esse choro pode provocar também sentimentos negativos e irritados em seus pais ou no cuidador.
Consequentemente, os pais e cuidadores de bebês precisam regular suas próprias emoções negativas ao choro do bebê para responder com sensibilidade ao seu sofrimento.
Em estudo de Firk et. al. (2018) eles demonstraram no resultado de sua pesquisa, por exemplo, a ativação da amígdala em resposta ao choro do bebê como negativamente associada com a sensibilidade materna e a não hostilidade durante a interação mãe-bebê. A amigdala é uma importante estrutura subcortical correlacionada com a formação de memórias de cunho emocional, bem como ao reconhecimento e à interpretação das emoções relativa à expressão fisiológica das respostas emocionais.
Outro aspecto importante relatado pelos pesquisadores, é o papel da distração na regulação da emoção materna, neste caso, a distração diminuiu a intensidade emocional subjetiva e as ativações bilaterais na amigdala.
E concluem apontando para a importância da regulação emocional materna numa interação positiva entre mãe e filho.
Tem demonstrado dificuldades na regulação da sua emoção com o seu filho? Procure o INA.
Nossos telefones são: (21) 3577-3311 e (21) 99186-5884
Estamos localizados na Avenida das Américas, 500, Bloco 6, Sala 315, Shopping Downtown. Barra da Tijuca – RJ
Firk, C., Dahmen, B., Lehmann, C., Herpertz-Dahlmann, B., & Konrad, K. (2018). Down-regulation of amygdala response to infant crying: A role for distraction in maternal emotion regulation. Emotion (Washington, D.C.), 18(3), 412–423. http://doi.org/10.1037/emo0000373

Back To Top