skip to Main Content
(21) 99186-5884 contato@neurocienciasaplicadas.com.br
PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM REABILITAÇÃO COGNITIVA-MOTORA INTERDISCIPLINAR: TEORIA E PRATICA

PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU EM REABILITAÇÃO COGNITIVA-MOTORA INTERDISCIPLINAR: TEORIA E PRATICA

INSCREVA-SE AQUI

 

Local do Curso: Barra da Tijuca. Av. Das Américas, 500, Bloco: 6a, sala 315 – Shopping Downtown

Dias e horários de realização do curso: Sábado e domingo mensal das 09:00 às 18:00 horas.

PREVISÃO DE INÍCIO: Maio/2019

Duração: 26 meses – ocorrendo no primeiro final de semana de cada mês (exceção para feriados)

Carga Horária Total do Curso: 514 horas

  1. Carga Horária de Aula Teórica: 304 horas
  2. Carga Horária de Orientação de Monografia: 90 horas
  3. Carga Horária de Estágio Supervisionado: 120 horas

INVESTIMENTO:

– R$10.920,00 – Parcelamento no cartão (taxas do pagseguro), cheque ou pagamento em boleto (no boleto terão acrescidas taxas do operador). Cheque ou boleto em até 26 vezes.

– 10% de desconto para pagamento à vista

– Ex alunos do INA, IUPERJ e UCAM: 20% desconto

Descontos não cumulativos *

Inscrição: R$200,00* (Pagamento através de depósito ou transferência)

O pagamento da inscrição deverá ser efetuado através de depósito /transferência em nome do Instituto de Neurociências Aplicadas Ltda. O depósito deverá ser efetuado no Banco do Brasil, Agência 3519-X, Conta Corrente 9866-3 – CNPJ: 04.849.136/0001-21.

*Não haverá devolução da taxa em caso de desistência

Número máximo de Vagas oferecidas: 30 vagas.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA INSCRIÇÃO:

– 2 Fotos 3 x 4 digitalizada

– Cópia Autenticada do Diploma de Graduação ou comprovação de conclusão de curso de graduação reconhecido pelo MEC

– Histórico Escolar

– Curriculum Vitae

– RG, CPF e comprovante de residência

– Comprovante de transferência/depósito do valor da inscrição

– Carta contendo as expectativas em relação ao curso

O envio da documentação deverá ser enviado até o dia 15 de fevereiro de 2018

Seleção: Análise do curriculum vitae e da carta

INFORMAÇÕES E MATRÍCULAS:

Tels: (21) 3577-3311/ (21) 99186-5884

 

Email: cursos@neurocienciasaplicadas.com.br

 

www.neurocienciasaplicadas.com.br/cursos

 

End.: Av das Américas, 500, Bloco 6a, sala 315 – Shopping Downtown – Barra da Tijuca (a matrícula poderá ser feita presencialmente, através do envio da documentação por Sedex ou por e-mail)

 

Os candidatos que enviarem a documentação por e-mail, deverão entregar posteriormente o diploma de graduação autenticado.

 

Público Alvo: Graduados em Psicologia, Fonoaudiologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Medicina, Enfermagem, pedagogos e profissionais da área de educação.

 

Visão Geral

A reabilitação cognitiva-motora é um campo emergente de intervenção baseada em evidências e, no campo teórico, ligada às neurociências, neurologia, fisioterapia, psicologia comportamental/cognitiva e neuropsicologia. Também, tem como característica fundamental integrar a investigação via estudo de caso único com a prática clínica. Portanto, esse curso foi cuidadosamente concebido para proporcionar aos profissionais da área de saúde conhecimento teórico e experiência prática para desenvolver suas habilidades clínicas com o rigor acadêmico.

 

Tivemos o cuidado de formatar a pós-graduação com uma natureza interdisciplinar para fornecer uma sólida vivência clínica visando a sua aplicação, também num contexto interdisciplinar, dentro das premissas de exigências para se enfrentar os problemas oriundos da fragmentação do campo da saúde.

 

A equipe do curso tem extensa experiência em neurociências aplicadas a reabilitação, aprendizagem e longevidade, o que permite a ligação dos aspectos clínicos a pesquisa tão peculiar a elaboração e manejo de um programa de reabilitação.

 

Conteúdo do Curso

O designer da pós-graduação é de aprendizagem profissional com módulos que lhe permitirão ganhar experiência para atuação num ambiente clínico. Portanto, é uma formação para lhe fornecer habilidades aplicadas para a sua vida profissional.

 

Objetivos do aprendizado:

  1. Ser capaz de usar um conjunto coeso de técnicas atreladas a dados aferidos em pesquisas para auxiliar na determinação de que tipo de reabilitação cognitiva-motora é mais adequada de ser implementada, respeitando as técnicas que apresentam mais evidência de resultados positivos.
  2. Identificar as técnicas para desempenho das funções cognitivas básicas e os passos envolvidos na realização do tratamento.
  3. Entender que um protocolo de intervenção cognitiva passa pela individualização do programa, implementação de intervenções específicas para a deficiência cognitiva de cada caso.
  4. Entender os mecanismos e implicações das lesões cerebrais adquiridas, genéticas, primariamente neurológicas ou secundárias a outros sintomas, incluindo psiquiátricos.
  5. Compreender o processo das mudanças cognitivas, emocionais e comportamentais (lidar com a mudança em si mesmo – personalidade e conscientização da mudança), relacionados ao desenvolvimento atípico ou por lesões adquiridas.
  6. Produzir e introduzir materiais que poderão ser usados para desenvolver habilidades cognitivas.
  7. Frequentar estágio supervisionado em duas grandes linhas: 1) desenvolvimento de recursos/técnicas para a reabilitação cognitivo-motora ou implementação de programas estruturados de reabilitação com pacientes neuropsiquiátricos.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

 

INTRODUÇÃO A REABILITAÇÃO COGNITIVO-MOTORA

Carga horária total: 16 horas

Princípios de Reabilitação

  1. O que é terapia de reabilitação cognitiva-motora?
  2. A funcionalidade como eixo balizador do programa de intervenção.
  3. Estudo de caso único na reabilitação cognitivo-motora
  4. Os profissionais envolvidos na reabilitação de indivíduos com distúrbios neuropsiquiátricos.
  5. Bases de um programa de intervenção

Integração sensório-motora

  1. Os fundamentos da integração sensório-motora na reabilitação

 

 

NEUROCIÊNCIA CLÍNICA NA INTERVENÇÃO

Carga horária total: 48 horas

 

O objetivo nesse módulo é dar-lhe uma compreensão dos princípios subjacentes à apresentação clínica e investigação de doenças que afetam o cérebro, com ênfase na tradução da ciência básica para a prática clínica.

 

Portanto:

  1. Fornecer uma compreensão profunda e detalhada das doenças cerebrais.
  2. Dar ênfase será na tradução da ciência básica para a prática clínica.
  3. Introduzir os conceitos científicos básicos que fundamentam os sintomas clínicos, sinais e funcionalidade do indivíduo.
  4. Introduzir uma visão geral da cognição para permitir a compreensão crítica sobre o campo das neurociências com ênfase em estratégias de tratamento, esse tópico será intensamente explorado no módulo “INTERVENÇÕES COGNITIVAS-MOTORAS NA REABILITAÇÃO” – parte 2.
  5. Alterações fisiológicas após a intervenção e os tipos de intervenção
  6. repercussão funcional na alteração:

– funções mentais específicas

– funções sensoriais específicas

– funções da voz e da fala

– funções musculares

– funções relacionadas com o movimento

Parte 1 (16 horas)

Síndromes e doenças genéticas neurológicas de tipo monogênicas ou cromossômicas

  1. Doenças genéticas

Aspectos neurofisiológicos dos distúrbios do neurodesenvolvimento e aprendizagem

  1. Transtorno de linguagem e do desenvolvimento da linguagem
  2. Transtorno do Espectro Autista
  3. Transtorno do Déficit de Atenção/(hiperatividade) – TDA(h)
  4. Microcefalia congênita
  5. Deficiência intelectual
  6. Atraso do desenvolvimento

Parte 2 (16 horas)

Aspectos neurofisiológicos dos transtornos neurológicos

  1. Doença de Parkinson
  2. Epilepsia
  3. Paralisia Cerebral
  4. Esclerose Múltipla
  5. Esclerose Lateral Amiotrófica

Aspectos neurofisiológicos dos transtornos psiquiátricos

  1. Transtorno depressivo
  2. Transtorno do Espectro da Esquizofrenia
  3. Transtorno Bipolar
  4. Desordens compulsivas-obsessivas
  5. Transtornos ligados ao trauma e ao estresse

Parte 3 (16 horas)

Aspectos neurofisiológicos dos transtornos adquiridos

  1. Acidente Vascular Encefálico – AVE
  2. Lesão Cerebral Traumática

Aspectos neurofisiológicos das demências

  1. Demência Vascular Cerebral
  2. Doença de Alzheimer
  3. Doença de Corpos de Lewy
  4. Demência Fronto-temporal

 

AVALIAÇÃO COGNITIVA NEUROGLOBAL – EEGq, NEUROPSICOLÓGICA, SENSORIAL/MOTORA E COMPORTAMENTAL

Carga horária total: 64 horas

 

O objetivo desse módulo é que você utilize a avaliação Neuroglobal em pacientes com várias formas de sequelas e disfunções cerebrais para ter embasamento de dados quantitativos para implementar o programa de intervenção cognitiva-motora individualizado, fazer a avaliação de seguimento do seu paciente no decorrer do programa e após alta clínica para acompanhamento. O diferencial desse módulo é que será ensinado a aferir o funcionamento cognitivo a partir da via sensorial, processamento e resposta comportamental. E dos recursos para aferir esse mecanismo de funcionamento.

 

Parte 1 (16 horas)

Avaliação dos sinais vitais

Avaliação sensório-motora

Parte 2 (16 horas)

Avaliação das atividades de vida diária

Avaliação na fisioterapia

Parte 3 (16 horas)

Avaliação na neuropsicologia

Avaliação audiológica

Avaliação da linguagem

Parte 4 (16 horas)

O EEGq como biomarcador nos transtornos/disfunções neuropsiquiátricas

 

Metodologia de Caso Único (a abordagem de caso único – a abordagem totalmente padronizada, intraindividual, amostra de controle correspondente; métodos básicos – Teste para um déficit e Teste de diferenças entre as pontuações de um paciente; Extensões para os Métodos Básicos / comparações – dados em forma de declives de linhas de regressão ou coeficientes de correlação, escores preditos por uma equação de regressão, comparando dois casos, comparando um caso com controles que permitem os efeitos das covariáveis; Critérios para Dissociações Clássicas e Fortes – necessidade de padronizar os escores ao testar uma diferença / dissociação; Programas de computador para pesquisa de caso único)

 

Avaliação via Classificação Internacional de Funcionalidade e Incapacidade e Saúde – CIF

 

 

INTERVENÇÕES COGNITIVAS-MOTORAS NA REABILITAÇÃO

Carga horária total: 32 horas

 

Parte 1 (16 horas)

A compreensão da lógica teórica e das abordagens baseadas em evidências para trabalhar com indivíduos

As revisões sistematizadas como recomendações clínicas:

  1. Técnicas para rastreio de evidências clínicas em pesquisas experimentais
  2. Análise crítica de um artigo cientifico experimental como base de análise da qualidade das recomendações clínicas de intervenção
  3. Recursos para avaliar a qualidade de uma revisão sistematizada
  4. Recursos para avaliar a qualidade de testes de diagnósticos quadas-2
  5. Níveis de evidências e graus de recomendações na intervenção baseada em evidências (mostrar também exemplos das diferenças de níveis em diversos tipos de diretrizes publicadas).

 

Diretrizes/guidelines em recomendações clínicas:

  1. O que são as diretrizes/guidelines em recomendações clínicas
  2. Para que servem as diretrizes/guidelines
  3. TIPOS DE GUIDELINES: diretrizes de práticas clínicas, Demonstrações recomendações clínicas, recomendações de práticas e recomendações de altos cuidados
  4. Visão geral dos guidelines na fisioterapia, na fonoaudiologia, psicologia, na neuropsicologia, terapia ocupacional, educação física.

 

Parte 2 (16 horas)

Compreensão dos modelos relevantes de cognição saudável, a base biológica das deficiências cognitivas e seu impacto no funcionamento cotidiano para a reabilitação cognitiva direcionada, ou seja, como as funções cognitivas são afetadas após uma lesão.

  1. Modelo de processamento da informação: SENSAÇÃO, PERCEPÇÃO, ATENÇÃO, MEMÓRIA, FUNÇÕES EXECUTIVAS, EMOÇÃO E RESPOSTA numa perspectiva de desenvolvimento típico.
  2. Modificação da resposta conforme disfunções em etapas de ENTRADA, PROCESSAMENTO E SAÍDA.

Exemplos:

  • entrada (alterações da sensopercepção): agnosias; dislexia; daltonismo; aquinetopsia; transtorno do movimento e da coordenação; a percepção: na ansiedade, transtorno disfórmico corporal, transtorno da acumulação, percepção oriunda de aspectos relacionais como luto e rejeição interpessoal patológica; despersonalização, desrealização, amnésia dissociativa; transtornos dissociativos; anorexia nervosa, esquizofrenia; perturbação da percepção/aspecto sensorial.
  • Processamento
    • (atenção): transtorno do espectro autista-TEA, transtorno específico de aprendizagem, transtorno de ansiedade; transtorno bipolar; transtorno neurocognitivos; transtorno de insônia; TDAH.
    • (memória): disfunções mnemônicas – sinestesia, hipermnesia, amnésia.
    • (funções executivas): transtorno neurocognitivo fronto-temporal.
    • (emoção): transtornos alimentares e do humor.
  • Saída
    1. Linguagem – Modelos de neurolinguagem num desenvolvimento típico, a base biológica das deficiências de linguagem e o seu impacto no funcionamento cognitivo para a reabilitação.
    2. Envelhecimento – Modelo de envelhecimento saudável, a base biológica/comportamental de algumas doenças neurológicas do envelhecimento e o seu impacto no funcionamento cognitivo para a reabilitação.

METODOLOGIA DE ENSINO E PESQUISA

Discutir princípios teóricos fundamentais sobre o conceito de Ciência e suas implicações no desenvolvimento do pensamento. Estabelecer as relações da epistemologia com o pensamento lógico e coerente exigido para a pesquisa em Neurociência e Aprendizagem. Estabelecer o discernimento e a capacidade de elaboração dos diferentes tipos de pesquisas científicas. Estabelecer claramente o tema do projeto, problema e hipóteses de uma pesquisa científica. Discutir delineamentos de pesquisa e elaborar adequadamente projetos.

Carga horária: 16 horas

 

TÉCNICAS DE REABILITAÇÃO COGNITIVA-MOTORA

Carga horaria total: 94 horas

Apresentar protocolos críticos baseados em evidências para reabilitar funções cognitivas-motoras via modulações cognitiva/comportamental/emocional pelo canal sensório-motor

 

Parte 1 (16 horas)

A tecnologia assistiva e a comunicação alternativa aplicadas aos transtornos neuropsiquiatricos:

  1. A concepção teórica quanto aplicabilidade da comunicação alternativa e da tecnologia assistiva.
  2. Os recursos disponíveis da comunicação alternativa na literatura cientifica.
  3. Os recursos disponíveis tecnologia assistiva na literatura cientifica.
  4. Evidências do que funciona e em que condições clínicas apresentam resultado favoráveis.

 

Parte 2 (16 horas)

A imagética motora na neuroreabilitação:

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade da imagética motora na reabilitação de transtornos neuropsiquiátricos na literatura cientifica
  2. O uso da técnica na literatura cientifica
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Mindfulness na modulação cognitivo/emocional dos distúrbios neuropsiquiátricos:

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade do Mindfulness na reabilitação de transtornos neuropsiquiátricos na literatura cientifica.
  2. O uso da técnica na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Parte 3 (16 horas)

PEI* – Programa de Enriquecimento Instrumental na recuperação e desenvolvimento de competências cognitivas

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade do PEI na reabilitação de funções cognitivas.
  2. Panorama geral quanto ao uso do programa.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

O paradigma do movimento sacádico dos olhos na reabilitação cognitivo/motora:

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade do paradigma sacádico dos olhos na reabilitação de funções cognitivas/motoras.
  2. O uso da técnica na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Parte 4 (16 horas)

A Estimulação Magnética Transcraniana (TMS)* e a Estimulação Transcraniana de Corrente Contínua (tDCS)* na reabilitação dos transtornos neuropsiquiátricos:

  1. A concepção teórica quanto aplicabilidade das duas técnicas.
  2. Os recursos disponíveis da TMS e tDCS na literatura cientifica.
  3. Evidências do que funciona e em que condições clínicas apresentam resultado favoráveis.

 

Os efeitos da fisioterapia neurofuncional na reabilitação cognitiva:

  1. Concepção teórica quanto aos efeitos cognitivos da fisioterapia na reabilitação cognitiva na literatura cientifica.
  2. Técnicas que demonstram efeito cognitivo na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Parte 5 (16 horas)

O ambiente virtual* na reabilitação cognitiva/motora dos transtornos e disfunções neuropsiquiátricos:

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade do ambiente virtual (realidade virtual) na reabilitação de transtornos neuropsiquiátricos na literatura cientifica.
  2. O uso do ambiente virtual na reabilitação na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

O EMDR (Eye Movement Desensitization and Reprocessing ou Dessensibilização e Reprocessamento por Movimentos Oculares)* na intervenção do transtorno de estresse pós-traumático, transtornos de ansiedade, transtornos dissociativos de origem psiquiátrica, quadros depressivos e algumas reações de caráter psicossomático.

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade do EMDR nas intervenções de disfunções psiquiátricas.
  2. O uso do EMDR como recursos de intervenção na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Parte 6 (16 horas)

O exercício físico na reabilitação cognitivo/motora:

  1. Concepção teórica quanto a aplicabilidade do exercício físico na reabilitação de funções cognitivas/motoras.
  2. O uso do exercício físico na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Tarefas de modulação de funções cognitivas básicas: Cogmed*, Cognos, Três Canais da Atenção T-CAL* e Pay Attention

  1. A concepção teórica quanto a aplicabilidade do cogmed, cognos, T-CAL e Pay Attention e seus efeitos cognitivos.
  2. Aula prática de aplicação do Pay Attention, T-CAL e 1 instrumento da Cognos.
  3. Evidências quanto a resultados favoráveis e não favoráveis

 

Parte 7 (16 horas)

Intervenções digitais no aprimoramento cognitivo – tecnologia Brain Training

  1. concepção teórica quanto aplicabilidade das tecnologias Brain Training.
  2. Os recursos disponíveis para uso na reabilitação das tecnologias Brain Training na literatura científica.
  3. Evidências quanto a resultados favoráveis e não favoráveis

 

O Neurofeedback/EEGq* na reabilitação dos transtornos neuropsiquiátricos:

  1. A concepção teórica quanto aplicabilidade do neurofeedback.
  2. Os recursos disponíveis para uso na reabilitação do Neurofeedback na literatura científica.
  3. Evidências quanto a resultados favoráveis e não favoráveis

 

Parte 8 (16 horas)

A reabilitação da fala/voz, fluência e linguagem em transtornos/disfunções neuropsiquiátricos

  1. A concepção teórica quanto a aplicabilidade da reabilitação da fala (voz), fluência e linguagem no desenvolvimento atípico e nas sequelas adquiridas.
  2. Técnicas de reabilitação da linguagem que demonstram efeito cognitivo na literatura cientifica.
  3. Evidências quanto aos resultados clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

Os potencializadores cognitivos/medicação

  1. a) A medicação como recurso para potencializar ganhos cognitivos na literatura cientifica
  2. b) Evidências quanto aos efeitos clínicos favoráveis e não favoráveis.

 

*Observação: Salientamos que a habilitação para aplicação das técnicas de EMDR e Programa de Enriquecimento Instrumental – PEI requerem formação específica para cada técnica em instituição certificada para ensino da técnica no Brasil.

ORIENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

Carga horária: 90 horas

 

Desenvolvimento e elaboração de monografia como atividade orientada.

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

Carga horaria total: 120 horas

Nesta etapa de vivência prática o aluno poderá escolher executar:

  1. O desenvolvimento de recursos/técnicas para a reabilitação cognitivo-motora ou
  2. A implementação de programas de reabilitação com pacientes neuropsiquiátricos.

 

Back To Top