skip to Main Content
(21) 99186-5884 contato@neurocienciasaplicadas.com.br
Estimulação Magnética Transcraniana: Implicações Para A Memória Episódica ​

Estimulação Magnética Transcraniana: implicações para a memória episódica ​

Acredita-se que a memória episódica dependa, em parte, das interações do hipocampo com outras regiões distribuídas da rede cortical hipocampal (RCH) via sincronia da atividade inter-regional na banda de frequência teta. 
.
Um estudo publicado recentemente, buscou testar essa hipótese usando a estimulação magnética transcraniana (EMT) direcionada à rede. Os participantes saudáveis ​​completaram quatro sessões experimentais, cada uma envolvendo um padrão de estimulação diferente fornecido para o mesmo local individualizado do córtex parietal do RCH para todas as sessões. 
.
Haviam três condições de estimulação ativa, incluindo estimulação contínua, estimulação intermitente e estimulação repetitiva de frequência beta (20 Hz) e uma condição simulada. A Resonância Magnética Funcional (RMf) no estado de repouso e testes de memória episódica foram usados ​​para avaliar o impacto da estimulação na conectividade do RMf hipocampal relacionada ao sucesso da recuperação. 
.
A estimulação contínua melhorou o sucesso da recuperação do item em relação ao simulado, enquanto a estimulação intermitente com a frequência teta levou a uma melhoria numérica, mas não significativa, na recuperação de itens. A conectividade média de RMf hipocampal não variou em nenhuma condição de estimulação. Esses achados suportam um papel causal da conectividade RMf do hipocampo com a RCH na recuperação da memória episódica e indicam que as contribuições dessa rede para a recuperação são particularmente sensíveis à estimulação não invasiva contínua. 

FONTE: Hippocampus. 2018 Nov 17. doi: 10.1002/hipo.23054. Frequency-specific noninvasive modulation of memory retrieval and its relationship with hippocampal network connectivity. Hermiller MS1, VanHaerents S2, Raij T1,3,4,5, Voss JL1,2,6.

Back To Top