skip to Main Content
(21) 99186-5884 contato@neurocienciasaplicadas.com.br
DIRETRIZES DA ACADEMIA AMERICANA DE PEDIATRIA (AAP) PARA O DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO / HIPERATIVIDADE – TDAH: 14 ANOS SEM EXECUÇÃO PLENA

DIRETRIZES DA ACADEMIA AMERICANA DE PEDIATRIA (AAP) PARA O DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO / HIPERATIVIDADE – TDAH: 14 ANOS SEM EXECUÇÃO PLENA

1. Princípios ideais de avaliação e gestão do TDAH;
2. Um ponto de entrada comum (uma equipe) nas escolas para crianças que precisam de avaliação devido a desatenção e problemas de comportamento em sala de aula, se os problemas se apresentam primeiro a um provedor de saúde (médico), ao sistema de saúde comportamental (psicólogos) ou à escola;
3. Um protocolo seguido pelo sistema escolar, reconhecendo as limitações de recursos das escolas, mas atendendo às necessidades via provedores de assistência médica comunitária para observações em sala de aula, testes neuropsicológicos, escalas de avaliação de comportamento de pais e professores e avaliação funcional;
4. Um pacote de informações sobre cada criança que será encaminhada para avaliação médica;
5. Uma pessoa ou equipe de contato nos centros médicos para receber a demanda da escola e encaminhá-la ao médico apropriado;
6. Um processo de avaliação que investiga comorbidades e aplica critérios diagnósticos apropriados;
7. Intervenções baseadas em evidências;
8. Processos de acompanhamento de crianças após o estabelecimento de um programa de intervenção funcional;
9. Papéis dos participantes centrais (pessoal da escola, médicos, equipe de saúde escolares e profissionais de saúde mental) na avaliação, gestão e acompanhamento de crianças com problemas de atenção;
10. Formulários para coleta e troca de informações em todas as etapas;
11. Processos e contatos chaves para o fluxo de comunicação em cada etapa; e
12. Um plano para educar os profissionais da escola e da saúde sobre os novos processos.
Este protocolo tem o potencial de aumentar a eficiência da prática, melhorar os padrões de prática para crianças com TDAH e melhorar a identificação de crianças nas escolas.
Precisa de intervenção com resultados clínicos efetivos? Procure o INA.
Nossos telefones são: (21) 3577-3311 e (21) 99186-5884
Estamos localizados na Avenida das Américas, 500, Bloco 6, Sala 315, Shopping Downtown. Barra da Tijuca – RJ
(1) Foy, J. M. & Earls, M. F. A Process for Developing Community Consensus Regarding the Diagnosis and Management of Attention-Deficit/Hyperactivity Disorder. Pediatrics 115, e97–e104 (2005).

Back To Top