skip to Main Content
(21) 99186-5884 contato@neurocienciasaplicadas.com.br
A Doença De Parkinson Afeta A Percepção Temporal?

A doença de Parkinson afeta a percepção temporal?

Algumas mudanças neuroquímicas comuns no cérebro de indivíduos Parkinsonianos podem causar danos cognitivos e comprometer a percepção temporal. Um recente estudo de revisão bibliográfica, reuniu 144 estudos para investigar a possível relação entre a Doença de Parkinson (DP) e a percepção temporal, os autores partem de um pressuposto de que áreas cerebrais envolvidas em funções cognitivas fundamentais para a percepção de tempo estariam danificadas pelos efeitos neurotróficos progressivos associados a perda de suas células dopaminérgicas em indivíduos com Doença de Parkinson. No estudo, os danos cognitivos mostraram ser uma marca registrada da DP e incluem distúrbios na função executiva, memória de trabalho, atenção e controle motor, todos das quais são essenciais para uma percepção de tempo precisa. A revisão demonstrou que os processos cognitivos embutidos na percepção de tempo fundamentam o desempenho em tarefas cognitivas e que muitas são as áreas e funções encefálicas envolvidas e moduladores no desempenho da percepção temporal. No entanto, permanece sem uma conclusão definitiva sobre qual específica área responsável por tais funções, tendo em vista a dinâmica complexa de interação entre áreas cerebrais. Com base nos resultados, os autores afirmam que funções executivas, como memória e atenção são construções indispensáveis ​​para perceber o tempo, também que os níveis de dopamina são amplamente relatados como neuromoduladores de interpretação de intervalos de tempo e temporização do movimento em respostas adaptativas ao meio ambiente.

​Fonte: Magalhães et al. Journal of Biomedical Science (2018) 25:26
https://doi.org/10.1186/s12929-018-0428-2

 

Back To Top